Publicidade
Ads
Ads

Atendimento Integrado em Saúde – Angélica Fiut

MULHERES QUE INSPIRAM OUTRAS MULHERES

A Necessidade de um Atendimento Integrado em .

Angélica Fiut, , nutricionista, fitoterapeuta, mãe, avó, psicanalista… Como muitas mulheres é múltipla e única. Hoje, referência na área da , foi a primeira mulher e nutricionista a ser presidente da Associação Brasileira de Fitoterapia (), antes lugar apenas ocupado por homens e médicos.

Além da clínica particular que atende, sempre interagindo com outros profissionais de saúde, Angélica é Coordenadora de pós-graduação na área e coordenadora de ambulatório clínico destinado a atendimento no serviço público de forma humanizada e integral. Atua na docência nas áreas de , fitoterapia e e já viajou boa parte do país e fora dele ministrando palestras para outros profissionais de saúde. É também autora e coautora de livros na área de nutrição, fitoterapia e psicanálise.

Angélica conta que o que a motiva a esta pluralidade é seu paciente e que há urgência de um atendimento integrado por parte dos profissionais de saúde. “Reunir os diferentes saberes é urgente no atendimento clínico, nossos pacientes não querem ser fragmentados para serem atendidos, eles querem um profissional que veja um indivíduo e não apenas uma patologia ou sintoma. É imperativo uma escuta ativa, este foi um dos motivos que me levou ao mestrado em psicanálise”.

A saúde passou por alterações ao longo da história, no começo, na era anterior a Hipócrates (Pai da que viveu de 460 a 375 a.C), acreditava-se que a doença e suas causas eram responsabilidades divinas. Com Hipócrates veio a Era da Razão, mas apesar disso ainda se pensava no indivíduo, fruto de um ambiente que influenciava suas respostas clínicas. A seguir, os estudos de Galeno (129 a 217 d.C) reforçaram isso mostrando que não somos fragmentados e que a saúde vai além do físico.

Mas, como sempre há trevas no caminho. No séc. XI, na idade média, conhecida como a Era das Trevas, a evolução da medicina sofreu alguns percalços que atrapalharam seu desenvolvimento. No começo ficou restrita aos persas e árabes. Séculos foram necessários até que as pesquisas fossem restabelecidas no Ocidente. Durante esse tempo somente nos mosteiros, que se mantiveram os manuscritos, e que se preservaram os conhecimentos sobre a medicina. A Igreja impôs tabus impedindo por exemplo que cadáveres fossem abertos para estudo.

No séc. XV com a Renascença, os manuscritos foram retirados dos monastérios e passou-se a estimular pesquisas A evolução da Medicina no mundo ficou mais nítida no século XX, com os avanços tecnológicos, que proporcionaram a criação de equipamentos para o diagnóstico de enfermidades.

“Hoje, vivemos em uma medicina cada vez mais inovadora, especializada, com precisão genética. E isso é fantástico e importante, mas não o suficiente. Entender os caminhos da medicina através dos anos é importante para que sejamos profissionais de saúde conscientes de que talvez haja muitos caminhos para ter esta saúde. Trabalhamos muito bem com diagnósticos, doenças, . Mas será que sabemos prevenir doenças e tratar corpo, mente, ambiente como integrados?”

O resgate a recursos de tradicionalidades começou a acontecer no mundo através de importantes movimentos, como a Declaração de Alma Ata em 1978 que trouxe o Programa de Medicina Tradicional pela Organização Mundial de Saúde. No Brasil, desde 2006 temos dentro do Sistema Único de Saúde as e Complementares como estratégia na atenção primária. A fitoterapia está inserida e é uma das principais práticas integrativas. O que acontece com isso é um resgate a prática do cuidado e um movimento em direção a técnicas menos invasivas em saúde.

“Se somos profissionais inovadores, não podemos continuar com técnicas arcaicas de atendimento. Convoco a continuarmos evoluindo a saúde. Saúde em seu conceito mais amplo. Na minha prática clínica utilizo um conjunto de medidas para obter um melhor resultado para meu paciente; aliando a , com mudança de hábitos de vida, fitoterapia e quando necessário e conceitos de psicanálise sempre. Além disso, atuo na docência conduzindo profissionais de saúde a trabalharem com seus pacientes de forma integrada.”

Maria Angélica Fiut

Formação:

Nutricionista

Fitoterapeuta

Presidente da Associação Brasileira de Fitoterapia (ABFIT).

Coordenadora de Pós-Graduação em Fitoterapia na Prática Clínica.

CV: http://lattes.cnpq.br/6072201392479927

Endereço: Avenida João Cabral de Melo Neto, 200, bloco 05, sala 201,

Rio de Janeiro – RJ.

Telefone: 21 97121-6709

Instagram: @angelicafiut

Redação Lume

Somos a redação da Lume, buscamos em sites relacionados com Saúde, Beleza, Estética e Bem-estar informações relevantes no mundo para você.Se quiser publicar a sua matéria em nosso portal envie e-mail para redacao@lumesaudeebeleza.com.br

Todos os posts

Posts Relacionados

  • All Post
  • Beleza
  • Bem estar
  • Convidados
  • Editorial
  • Entrevistas
  • Estética
  • Notícias
  • Saúde
Fonte Freepik

8 de março de 2024/

Dia Internacional da Mulher – Nossa homenagem será durante todo o mês de março O Dia…

Publicidade
Ads
Ads

Nota: A informação online é valiosa, mas não substitui a consulta médica. Websites oferecem conhecimentos gerais, porém, cada pessoa é única. A avaliação profissional personalizada é crucial para diagnósticos precisos e tratamentos adequados. Autodiagnóstico e automedicação apresentam riscos. Médicos atualizam constantemente seu conhecimento. Consultas regulares são essenciais para detectar precocemente problemas de saúde. Use a internet como complemento educacional, mas confie no profissional de saúde para decisões informadas sobre seu bem-estar.

© 2024 Lume Saúde e Beleza | Todos os direitos reservados | CNPJ: 52.292.734/0001-95

Criado por www.digitalpathx.com.br

Categorias

Tags