Publicidade
Ads
Ads

FOTOBIOMODULAÇÃO NO REJUVENESCIMENTO FACIAL : uma revisão de literatura

No mundo moderno, a aparência física é importante no que diz respeito à , dentro de um conceito social e profissional. Dentre alguns tratamentos estéticos, encontra-se a , que é um grande avanço na e tratamento do facial, através do uso dos lasers em baixa potência e dos LEDs em associação com outras terapias. A e Ledterapia, vem sendo utilizadas no tratamento de rejuvenescimento facial, principalmente no que diz respeito à síntese de e elastina, devolvendo a pele do rosto o viço e o tônus que a mesma perde com o passar dos anos (1)A literatura tem evidenciado que a fotobiomodulação além de ser um tratamento menos invasivo, com baixo risco de efeitos colaterais, é uma excelente alternativa para promoção do rejuvenescimento facial, pois promove um aumento na atividade dos fibroblastos, resultando em maior elasticidade e firmeza da pele envelhecida.

As alterações estéticas faciais e a insatisfação da autoimagem têm repercussões negativas sobre a vida do indivíduo, com possíveis agravamentos das dimensões biopsicossociais, comprometendo sua autoestima e o seu posicionamento dentro da sociedade, pela presença de sentimentos de inferioridade, não aceitação e impotência(2). Por isso, a mudança no perfil da sociedade e suas necessidades fez com que antigos conceitos e técnicas fossem modernizados para amplo uso tanto na terapêutica, quanto na (3).

Além disso, na  a crescente procura por tratamentos menos invasivos e mais preventivos, tem aumentado cada vez mais. Com isso, uso da luz como elemento amplificador de efeitos biológicos consagra-se no mundo através de décadas de pesquisa científica (3).

As principais mudanças na pele relacionadas ao envelhecimento são as alterações intrínsecas, como as mudanças no padrão da expressão dos fibroblastos, que tem a síntese de colágeno e elastina prejudicados. No envelhecimento extrínseco, alguns fatores ambientais principalmente os raios ultravioletas (), são responsáveis por 90% das mudanças que ocorrem na pele (4).

As terapias biofotônicas são um grande avanço na prevenção e tratamento do envelhecimento facial, através do uso do em baixa potência e do . Ambos promovem ações importantes como controle de inflamação, analgesia, reparação, drenagem linfática e fotobioestimulação (5). Neste contexto, o entendimento dos princípios da fotobiomodulação, isto é, da interação da luz com a pele e dos diferentes comprimentos de onda ou cores, permite maior segurança e efetividade nos tratamentos (3).

A fotobiomodulação promove importantes efeitos bioquímicos, celulares e com poucos efeitos colaterais, contribuindo com o aumento da proliferação de fibroblastos, com consequente maior produção de colágeno, elastina, proteoglicanas e outros componentes da matriz extracelular, além de possibilitar o aumento da circulação sanguínea, o aporte de oxigênio e de nutrientes aos tecidos, potencializando a renovação celular(3).

As terapias realizadas com Lasers e com o Leds apresentam bons resultados em relação à textura, rugas e discromias presentes no envelhecimento. As técnicas de baixa intensidade não são invasivas, motivo pelo qual sua procura tem sido aumentada dentre os tratamentos estéticos.

Por fim, a fotobiomodulação demonstra eficácia no tratamento de rejuvenescimento facial, garantindo a sustentação, firmeza e elasticidade da pele potencializando o efeito de outras terapias usadas com essa finalidade. 

Quer saber mais? Vem comigo, na LUZ!

Referências

1. ARAÚJO, A.P.S. Lasers na promoção do rejuvenescimento facial. Revista e

Pesquisa, v.5, n.3, p. 533-545, set./dez. 2012.

 

2.GARBIN, A.J.I.etal.  e suas implicações na .  Brazilian
Journal of Surgery and Clinical Research,
v.27, n.2, p.116-122, jun./ago.
2019.

3.MANOEL,C.A.; PAOLILLO, F.R.; MENEZES, P.F.C. Conceitos fundamentais e práticos da
fotoestética.
São Carlos, SP: Editora Compacta, 2014. 141 p. 

 

4. HIRATA, L.L.; SATO, M.E.O.; SANTOS, C.M. Radicais
livres e o envelhecimento cutâneo.
Acta Farmacense Bonaerense, v.3, n.3,
p. 418-424, jun. 2004.

 

5. OLIVEIRA, H.V.; AUGUSTO, D.; MOREIRA,
J.A.R. O uso do laser e do led no tratamento de rejuvenescimento facial:
Revisão de literatura. Revista Científica da FHO UNIARARAS, v.5, n.2, p.
70-79, 2018.

.

Kenya Couto

Cirurgiã dentista Especialista em Harmonização Orofacial; Especialista em Ortodontia e Ortopedia funcional dos maxilares ; Especialista em Biofotônica na área da Saúde; Professora de terapias fotônicas na área da estética; CROMG29543 @kenyacouto

Todos os posts

Posts Relacionados

  • All Post
  • Beleza
  • Bem estar
  • Convidados
  • Editorial
  • Entrevistas
  • Estética
  • Notícias
  • Saúde
Fonte Freepik

8 de março de 2024/

Dia Internacional da Mulher – Nossa homenagem será durante todo o mês de março O Dia…

Publicidade
Ads
Ads

Nota: A informação online é valiosa, mas não substitui a consulta médica. Websites oferecem conhecimentos gerais, porém, cada pessoa é única. A avaliação profissional personalizada é crucial para diagnósticos precisos e tratamentos adequados. Autodiagnóstico e automedicação apresentam riscos. Médicos atualizam constantemente seu conhecimento. Consultas regulares são essenciais para detectar precocemente problemas de saúde. Use a internet como complemento educacional, mas confie no profissional de saúde para decisões informadas sobre seu bem-estar.

© 2024 Lume Saúde e Beleza | Todos os direitos reservados | CNPJ: 52.292.734/0001-95

Criado por www.digitalpathx.com.br

Categorias

Tags